Entrada Geral Projectos

Tecnologia e Tipologia da Pedra Talhada

Tecnologia e Tipologia do Talhe da Pedra dos Monumentos Funerários 1 e 2 - TTPT-MF 1-2

Responsáveis: António Faustino Carvalho e Margarida Mendonça.

Instituição: Universidade do Algarve

Resumo:

 O objectivo principal deste projecto é a análise tecnológica e tipológica do material produzido em pedra lascada proveniente dos Monumentos Funerários 1 e 2, assentando nos seguintes objectivos principais:

§  identificação das principais litologias dos artefactos, no sentido de determinar modos de aprovisionamento (abastecimento exógeno e/ou local) e peças importadas que, por essa carga simbólica, poderão ser encaradas como bens de prestígio (exemplo: sílex oolítico);

§  reconstituição dos processos de talhe que deram origem às diferentes classes tipológicas existentes;

§  construção de tipologias, sobretudo no que respeita às pontas de seta, lâminas e grandes peças bifaciais, tentando-se o reconhecimento de eventuais traços estilísticos próprios;

§  integração dos dados, por comparação sistemática, no contexto regional amplo do «Calcolítico do Sudoeste».

A metodologia empregue é a recolha e análise de atributos predefinidos e seu encadeamento teórico («remontagem mental»), a que acresce a procura de remontagens físicas das peças de cada monumento funerário tendo em vista avaliar o carácter da facturação: se intencional (ritual?) ou acidental (pós-deposicional).

 

Práticas Funerárias e Pedra Talhada

Práticas Funerárias e Pedra Talhada nos Monumentos Funerários 1 e 2 - PFPT-MF 1-2

Responsáveis: António Faustino Carvalho e Margarida Mendonça

Instituição: Universidade do Algarve

Resumo:

Para o conhecimento dos rituais funerários teriam que ser analisados globalmente os vários universos artefactuais presentes em cada um dos monumentos funerários, em articulação com a disposição espacial dos restos ósseos humanos. Só o estudo dessa complementaridade daria azo a interpretações plausíveis dessas práticas.

Como tal é impossível de ser realizado no momento presente, optou-se pela seguinte abordagem em duas etapas analíticas sucessivas:

1.     estudo da simbologia do interior do espaço funerário através do registo espacial dos artefactos em cada monumento, interpretando comparativamente essa disposição e as suas variações internas (perspectiva sincrónica);

2.     análise da sequência estratigráfica, já que esta reflectirá os sucessivos momentos de (re)utilização do espaço, assim como as transformações no tempo no que respeita ao fabrico e gestão ritual / simbólica dos objectos em pedra lascada ali depositados (perspectiva diacrónica).

 

Dados adicionais